Menu

gaia host
Home Quem SOmos Anuncie Contatos

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Liberto permanece o pensamento


por Julya Tavares


Use essa cabeça pra pensar, menina!”, disse uma senhora a uma criança que a acompanhava, enquanto eu me perdia em pensamentos, com a cabeça encostada na janela do ônibus. Eu, sim, uso a cabeça pra pensar, e como! Mas não tô falando de raciocínio calculístico, de inteligência exagerada, de horas debruçadas sobre um livro ou a respeito do nosso cenário político. Falo de divagações, dessas que tiram o sono, dessas que racham a cuca mesmo, que são difíceis de esquecer, como quando resolvi pensar sobre minha carreira, que não era nada de semelhante ao que escolhi pro agora, que também diz respeito ao ato de pensar, que me consome como gente, como bicho.
Penso sobre o meu gostar e desgostar, sobre o que as pessoas pensam ao ver as mesmas cenas que eu. Penso sobre o que elas pensam sobre mim! Olho propagandas em ônibus, outdoors, olho um menino no viaduto, milhares de pessoas no centro da cidade, penso no dinheiro, na pobreza, na conta que vence amanhã, no cartaz de cerveja, no texto sobre lingüística gerativista e no cigarro jogado no chão, que me faz pensar em tantas outras mil coisas.
Penso sobre dia e noite. Tento adivinhar quem entra e sai, em quem pode ir embora... ou quem sabe somente desaparecer aos poucos; sobre o que comi no jantar e principalmente sobre o que quero comer no almoço de amanhã, porque o futuro é no próximo instante. É no agora. Penso no que sou, e repenso no que quero ser, para quem sabe um dia de fato ser. Penso porque o instante existe, e canto. Penso, logo, insisto.

4 comentários:

  1. Ana Luísa Guimarães21 de dezembro de 2010 21:25

    Quando terminei de ler esbocei um sorriso de canto de boca porque - não sei bem - me deu vontade de reler O mundo de Sofia, muita viagem, vai entender. hahaha

    ResponderExcluir
  2. Penso, logo, insisto e crio um blog. Nada melhor do que divagar sobre diversos temas que rondam nossas cabeças no cotidiano. E nada melhor também do que dividir nossas divagações com os outros...

    ResponderExcluir
  3. è complicado para e refletir sobre a vida, ao olhar para traz percebo q ñ estou me tornando aquilo q queria ser!

    ResponderExcluir